skip to main content

Por uma arqueologia crítica das imagens em Aby Warburg, André Malraux e Jean-Luc Godard; For a critical archeology of images in Aby Warburg, André Malraux and Jean-Luc Godard

Almeida, Gabriela Machado Ramos

Significação: Revista de Cultura Audiovisual; v. 43 n. 46 (2016); 29-46

Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes 2016-12-21

Acesso online

  • Título:
    Por uma arqueologia crítica das imagens em Aby Warburg, André Malraux e Jean-Luc Godard; For a critical archeology of images in Aby Warburg, André Malraux and Jean-Luc Godard
  • Autor: Almeida, Gabriela Machado Ramos
  • Assuntos: Image; Critical Archeology Of Art History; Aby Warburg; André Malraux; Jean-Luc Godard; Imagem; Arqueologia Crítica Da História Da Arte; Aby Warburg; André Malraux; Jean-Luc Godard
  • É parte de: Significação: Revista de Cultura Audiovisual; v. 43 n. 46 (2016); 29-46
  • Descrição: Este trabalho apresenta uma releitura da proposta de arqueologia crítica da história da arte formulada por Georges Didi-Huberman, para refletir sobre três distintas experiências de investigação de imagens conduzidas ao longo do século XX: o Atlas de Imagens Mnenosyne de Aby Warburg (1924-1929); o Museu Imaginário de André Malraux (1947-1953) e a série História(s) do Cinema de Jean-Luc Godard (1988-1998). O objetivo é compreender de que modo os procedimentos desenvolvidos por cada um deles, a partir de um certo entendimento das noções de tempo e montagem nas imagens, dialogam com a proposição de Didi-Huberman e constituem efetivamente um exercício de arqueologia crítica.
    This work offers a rereading for the proposition of a critical archeology of art history formulated by Georges Didi-Huberman, in order to speculate on three distinct investigative experiences conducted throughout the XX century: Aby Warburg's Mnemosyne Atlas (1924-1929); André Malraux’s Museum Without Walls and Jean-Luc Godard’s series Histoire(s) du cinéma. The aim is to comprehend how the procedures developed by each of them, from a certain understanding of the notions of time and montage in images, may establish some dialogue with Didi Huberman’s proposition and constitute effectively an exercise of critical archeology.
  • DOI: 10.11606/issn.2316-7114.sig.2016.115616
  • Títulos relacionados: https://www.revistas.usp.br/significacao/article/view/115616/121177
  • Editor: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
  • Data de publicação: 2016-12-21
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.