skip to main content

Zooarqueologia dos sítios arqueológicos Maracaju 1, MS e Santa Elina, MT

Pacheco, Mirian Liza Alves Forancelli

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia 2009-02-05

Acesso online

  • Título:
    Zooarqueologia dos sítios arqueológicos Maracaju 1, MS e Santa Elina, MT
  • Autor: Pacheco, Mirian Liza Alves Forancelli
  • Orientador: Figuti, Levy
  • Assuntos: Sítio Arqueológico Maracaju 1; Sítio Arqueológico Santa Elina; Zooarqueologia De Ms; Zooarqueologia De Mt; Archaeological Site Maracaju 1; Archaeological Site Santa Elina; Zooarcheology Of Ms; Zooarcheology Of Mt
  • Descrição: Vestígios arqueofaunísticos resgatados em sítios arqueológicos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul revelaram a existência pretérita de grupos humanos caçadores-coletores generalistas, nestes Estados. Inseridos neste contexto, estão os sítios arqueológicos Maracaju 1, MS e Santa Elina, MT, caracterizados por serem abrigos sob rocha, que apresentam painéis com inscrições rupestres, e por uma quantidade de remanescentes arqueofaunísticos, associados a outros vestígios da cultura material. Diante do exposto, o presente trabalho teve por objetivos (1) compreender, sob a perspectiva da arqueofauna, os padrões de subsistência das populações humanas pretéritas que ocuparam Maracaju 1, MS e Santa Elina, MT, dois abrigos em bioma de Cerrado; (2) delinear as atividades (específicas ou não) realizadas pelos grupos humanos que ocuparam estes abrigos; e, diante disso, (3) inferir a função destes abrigos para as populações pretéritas locais. Para tanto, estes registros zooarqueológicos foram estudados por meio de métodos e técnicas multidisciplinares (e.g. Taxonomia e Tafonomia experimental). Diante dos resultados deste trabalho, foi possível inferir que a caça e as atividades de subsistência, nas ocupações atribuídas aos caçadores-coletores, em Maracaju 1, ocorreram de modo sucessivo e, provavelmente, sazonal. Esta característica de ocupação fortaleceu a hipótese do elevado grau de mobilidade e das ocupações mais horizontalizadas na paisagem, característica desses grupos humanos. Do mesmo modo, a explicação mais parcimoniosa para o contexto zooarqueológico de Santa Elina, é a de que as ocupações humanas tiveram um caráter, provavelmente sazonal e ocorreram durante as alocações de recursos ligadas a outros eventos culturais, evidenciados pelos registros rupestres e pelos vestígios arqueológicos resgatados neste sítio.
  • DOI: 10.11606/D.71.2009.tde-07042009-150625
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia
  • Data de publicação: 2009-02-05
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.