skip to main content

Movimentação ortodôntica em defeitos ósseos preenchidos com enxerto xenógeno estudo em minipigs

Paula Vanessa Pedron Oltramari Ricardo de Lima Navarro; José Fernando Castanha Henriques; Rumio Taga; Tânia Mary Cestari; Daniele Santi Ceolin; Guilherme dos Reis Pereira Janson; José Mauro Granjeiro; Encontro de Pós-Graduação da FOB-USP (1. 2006 Bauru)

Anais Bauru : FOB-USP, 2006

Bauru FOB-USP 2006

Item não circula. Consulte sua biblioteca.(Acessar)

  • Título:
    Movimentação ortodôntica em defeitos ósseos preenchidos com enxerto xenógeno estudo em minipigs
  • Autor: Paula Vanessa Pedron Oltramari
  • Ricardo de Lima Navarro; José Fernando Castanha Henriques; Rumio Taga; Tânia Mary Cestari; Daniele Santi Ceolin; Guilherme dos Reis Pereira Janson; José Mauro Granjeiro; Encontro de Pós-Graduação da FOB-USP (1. 2006 Bauru)
  • Assuntos: IMPLANTE DE OSSO ORGÂNICO; OSSO E OSSOS
  • É parte de: Anais Bauru : FOB-USP, 2006
  • Notas: Em CD-ROM
  • Descrição: O objetivo deste trabalho foi estudar a possibilidade de realizar a movimentação ortodôntica em defeitos ósseos preenchidos com enxerto xenógeno composto , detalhando as reações ocorridas nos dentes e tecidos adjacentes. Seis minipigs (BR-1 minipig) foram utilizados. O defeito, criado no tecido ósseo próximo à raiz mesial do primeiro molar permanente, foi preenchido de um lado com enxerto xenógeno composto e do lado oposto deixado para reparo espontâneo. Após três meses, um aparelho ortodôntico foi instalado em cada quadrante, permitindo a movimentação mesial de corpo dos primeiros molares permanentes. Quando o primeiro molar foi movimentado até aproximadamente metade do espaço do defeito, os animais foram mortos e biópsias da região de interesse coletadas. Avaliaram-se histológica e morfometricamente a raiz mesial do primeiro molar e tecidos adjacentes. Com um programa de análise de imagens (KS300-Zeiss®), realizaram-se densitometria óssea e a análise morfométrica da reabsorção radicular e da perda óssea em altura. A análise dos dados demonstrou: 1) a extensão de movimentação dentária foi semelhante para os dois grupos; 2) a porcentagem de reabsorção radicular mostrou-se menor para o grupo Gen-Tech (4,16%, p=0,0359) em relação ao controle (6,52%); 3) não houve diferença estatisticamente significante entre os dois grupos para a densidade óssea; 4) a matriz óssea bovina foi quase totalmente substituída por tecido ósseo estruturado; 5) no grupo
    experimenta houve perda óssea em altura significantemente menor (2,18mm, p=0,0018) em comparação ao grupo controle (3,26mm). O biomaterial permitiu a movimentação dentária, preservou o tecido ósseo em altura, não causou danos significantes às raízes dos dentes e foi quase totalmente substituído por tecido ósseo após a movimentação dentária. Pode-se concluir que é possível a movimentação dentária em defeitos ósseos preenchidos com enxerto xenógeno composto
  • Editor: Bauru FOB-USP
  • Data de publicação: 2006
  • Formato: p. 52.
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.