skip to main content

Comparação entre uso de soluções de fluoreto de sódio a 0,2%, monofluorfosfato de sódio a o,7% e monofluorfosfato de sódio a 0,7% em álcool a 0,4%, em bochechos, na prevenção da cárie dentária

José Roberto de Magalhães Bastos Alfredo Reis Viegas

1979

Localização: FOB - Fac. Odontologia de Bauru    (B297c ) e outros locais(Acessar)

  • Título:
    Comparação entre uso de soluções de fluoreto de sódio a 0,2%, monofluorfosfato de sódio a o,7% e monofluorfosfato de sódio a 0,7% em álcool a 0,4%, em bochechos, na prevenção da cárie dentária
  • Autor: José Roberto de Magalhães Bastos
  • Alfredo Reis Viegas
  • Assuntos: CÁRIE DENTÁRIA (PREVENÇÃO E CONTROLE); CLORETO; FLUORETO; ANTISSÉPTICOS BUCAIS; Bochechos; Mouthwash; Sodium Fluoride Solution; Sodium Monofluorophosphate Solution; Solução De Fluoreto De Sódio; Solução De Monofluorfosfato De Sódio; Tooth Decay
  • Notas: Tese (Doutorado)
  • Descrição: O presente estudo foi conduzido durante vinte meses, sob supervisão, em região não fluoretada, para avaliar e comparar o efeito anticariogênico de um bochecho semanal, durante um minuto, com lO ml de solução aquosa de fluoreto de sódio a 0,2 por cento (grupo A) ou solução aquosa de monofluorfosfato de sódio a O,7 por cento (grupo B), ou solução aquosa de monofluorfosfato de sódio a 0,7 por cento contendo 4 por cento de álcool etílico (grupo C) sendo utilizada como controle solução aquosa de cloreto de sódio a 0,1 por cento (grupo D). A amostra inicial era constituída de 1.023 crianças, de 9 a 12 anos de idade, de seis escolas públicas estaduais, da região de Bauru, no Estado de São Paulo, balanceadas pelo número de dentes permanentes e pelo CPOS. Após doze meses restavam 220 crianças em cada grupo de estudo. As crianças dos grupos A e B apresentaram reduções de 16,00 por cento no CPOD e as do grupo C de 22,40 por cento , não significantes estatisticamente, em relação ao grupo controle. As reduções no CPOS foram de 26,06 por cento para crianças do grupo A, 26,63 por cento para as do grupo B e 30,88 por cento para as do grupo C, todas significantes ao nível de 5 por cento em relação ao grupo controle ,não significantes entre si. Após vinte meses, havia 206 crianças remanescentes em cada grupo de estudo. As reduções no CPOD foram de 36,76 por cento para as crianças do grupo A, 33,96 por cento para as do grupo B e 31,15 por cento para as do grupo C. As reduções no
    CPOS foram de 34,63 por cento para as crianças do grupo A, 27,54 por cento para as do grupo B e 32, 22 por cento para as do grupo C, todas estatisticamente significantes ao nível de 5 por cento , em relação ao grupo controle, mas não significantes entre si
  • Data de publicação: 1979
  • Formato: 142p.
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.