skip to main content

Entre guardas e casarões: um pouco da história do interior do RS - uma perspectiva arqueológica

Machado, Neli Teresinha Galarce

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia 2004-12-10

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Entre guardas e casarões: um pouco da história do interior do RS - uma perspectiva arqueológica
  • Autor: Machado, Neli Teresinha Galarce
  • Orientador: Andreatta, Margarida Davina
  • Assuntos: Arqueologia Histórica; Cultura Material; Interior Do Rio Grande Do Sul; Historical Archaeolohy; Material Culture; Rio Grande Do Sul Interior
  • Notas: Tese (Doutorado)
  • Descrição: O objeto de estudo desta tese é a cultura Material de Sítios arqueológicos históricos do século XIX no RS: Sítio Guarda de San Martin e Casa dos Mello - Município de São Martinho da Serra. Os principais objetivos foram contextualizar a história do RS a partir do século XVII: um contexto indígena, missioneiro, espanhol, português rural e urbano; identificar personagens e relacioná-los ao contexto: sorocabanos-tropeiros, sesmeiros, militares, políticos, estancieiros, escravos, comerciantes, imigrantes libaneses, profissionais liberais; caracterizar o cenário/cotidiano do século XIX em regiões do centro e fronteira; a partir das campanhas de escavações de 1995, 1997, 1999 e 2001 (em São Martinho da Serra), identificar as técnicas de escavações em arqueologia histórica (caracterizar e identificar a aplicabilidade dessas técnicas e interpretações); identificar como os grupos que ocuparam São Martinho ao longo do tempo foram se apropriando, modificando e alterando a paisagem rural e urbana. Dessa forma, deixando suas marcas na cultura material e estruturas alterando, principalmente, a paisagem. Identificar e analisar aspectos sobre a formação do RS, as guerras, as definições de fronteira (política, urbanização, maçonaria...). Os dois sítios tiveram sua cultura material estudada (louças, vidros, cerâmica, indígena, cerâmica dos negros escravos, metal - tralha militar, doméstica, pessoal, eqüestre, chaves - , e as pederneiras). Além dos espaços físicos e estruturais (um dos quartéis da guarda, a dispersão das casas e as casas, as ruas, a senzala e a cozinha).
  • DOI: 10.11606/T.71.2004.tde-24102006-144650
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia
  • Data de publicação: 2004-12-10
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.