skip to main content

Estudo morfoquantitativo do miocárdio do ventrículo esquerdo de ratas ooforectomizadas submetidas a exercício aeróbico

Vazzoler, Amanda Messias

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia 2008-07-21

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Estudo morfoquantitativo do miocárdio do ventrículo esquerdo de ratas ooforectomizadas submetidas a exercício aeróbico
  • Autor: Vazzoler, Amanda Messias
  • Orientador: Souza, Romeu Rodrigues de
  • Assuntos: Exercício Físico; Ooforectomia; Ventrículo Esquerdo; Miocárdio; Menopausa; Menopause; Left Ventricle; Ooforectomy; Physical Activity; Myocardium
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: Diversos estudos indicam que a deficiência de estrógeno aumenta a incidência de doenças cardiovasculares em mulheres na pós-menopausa. Os efeitos decorrentes da deprivação de estrógeno no miocárdio ainda não estão totalmente esclarecidos. Estudos têm evidenciado efeitos benéficos da atividade física no sistema cardiovascular, em qualquer condição, em especial na menopausa. Utilizando ratos Wistar, como modelo experimental, os objetivos deste trabalho são: a) verificar se a ooforectomia e a atividade física produzem alterações no miocárdio do ventrículo esquerdo, b) verificar se a realização do exercício físico aeróbico tem efeito sobre essas alterações. Para a realização deste estudo foram utilizadas 15 ratas com 6 meses de idade, da linhagem Wistar, distribuídas em 3 grupos de 5 ratas cada: GC- Ratas com 6 meses de idade sem ooforectomia e sem atividade física; GS- Ratas com 6 meses de idade com ooforectomia bilateral sem atividade física; GA- Ratas com 6 meses de idade com ooforectomia bilateral que realizaram atividade física (corrida em esteira) durante 3 meses. Os animais dos 3 grupos foram eutanasiados com 9 meses de idade. A avaliação foi realizada através de microscopia de luz e estereologia. Os cortes histológicos foram corados por: Hematoxilina-Eosina e Picrosírius. Na parede do ventrículo esquerdo foram estimadas as densidades de volume dos cardiomiócitos, do tecido conjuntivo e a densidade de comprimento e densidade de volume dos vasos intramiocárdicos. Foi estimado o número total de núcleos de cardiomiócitos e sua densidade numérica foi estimada através do método disector. Os dados quantitativos dos três grupos foram estatisticamente comparados através do ANOVA e teste de Tukey. Os resultados mostraram que houve um aumento de peso nos animais do GS e GA em relação ao GC. Quanto ao treinamento, os animais do GA tiveram melhor rendimento nos TEMs. Quanto ao volume do VE, observamos uma diminuição, embora não significante, nos animais do GS e GA em relação ao GC. A densidade de volume dos vasos intramiocárdicos foi maior no GC que no GA. As diferenças não foram estatisticamente significantes em relação à ooforectomia e ao exercício físico para os parâmetros: densidade de volume dos cardiomiócitos e do tecido conjuntivo, densidade de comprimento dos vasos intramiocárdicos, densidade numérica dos núcleos dos cardiomiócitos, número total de núcleos de cardiomiócitos e densidade numérica do colágeno. Esses dados nos levam a concluir que a ooforectomia acarreta alterações no volume do ventrículo esquerdo e a atividade física diminui a densidade de volume dos vasos intramiocárdicos. Quanto aos outros itens, nem a ooforectomia, nem a atividade física, isoladamente ou associada, parecem influenciar de maneira significativa nestes dados.
  • DOI: 10.11606/D.10.2008.tde-23122008-105338
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Data de publicação: 2008-07-21
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.