skip to main content

Arsenal: um bando de ideias sobre arte na educação

Sabino, Kelly Cristine

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Educação 2015-10-30

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Arsenal: um bando de ideias sobre arte na educação
  • Autor: Sabino, Kelly Cristine
  • Orientador: Favaretto, Celso Fernando
  • Assuntos: Arte; Educação; Deleuze; Criação; Docência; Arte Contemporânea; Art; Education; Deleuze; Creation; Teaching; Contemporary Art
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: Arsenal é um depósito de ideias advindas da sala de aula, da arte dita contemporânea e da filosofia de Deleuze e Guattari. Composto como um abecedário, trata-se de um dicionário nascido do embate entre o campo da arte-educação, aquilo que dizem os alunos e alguns artistas, misturado e transformado à moda da filosofia da diferença. A arte contemporânea interessa a esta pesquisa pelo embaralhamento que ela causa nas formas canonizadas e estáveis de se entender e receber arte, por intuir que tais operações artísticas podem contribuir para inserções da arte no ambiente escolar por meio da invenção e da potência. As experiências de mergulho na vida-aula, mais do que relatos do bem-sucedido, operam como disparos daquilo que gera o desconforto e o desentendimento, por entender com Barthes que a escritura começa onde a fala torna-se impossível. É, portanto, na negociação entre-margens da pesquisa e da prática que se situa este trabalho, acondicionando uma necessidade de encontros: arte, educação, filosofia e os tantos atravessamentos trazidos pela sala de aula. Com este Arsenal busca-se identificar uma suposta cultura escolar em torno da arte, tensionando a posição por ela ocupada na educação, ao mesmo tempo que propondo-se a inscrevê-la no cotidiano escolar, para além do binômio metodologia-conhecimento. Arsenal apresenta em vinte e três verbetes maneiras de encarar a sala de aula, a arte, os alunos e a escola como raridades, ao modo de Foucault, para que as coisas e as palavras não estejam diretamente relacionadas a verdades inquestionáveis, travando um embate por uma educação com mais vitalidade, onde a diferença e a criação possam brotar naquele espaço tão árido e pisoteado chamado escola.
  • DOI: 10.11606/D.48.2016.tde-23122015-083531
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Educação
  • Data de publicação: 2015-10-30
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.