skip to main content
Tipo de recurso Mostra resultados com: Mostra resultados com: Índice

As gravuras rupestres da bacia do baixo rio Urubu: levantamento e análise gráfica do sítio Caretas, Itacoatiara - Estado do Amazonas. Uma proposta de contextualização

Cavallini, Marta Sara

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia 2014-07-16

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    As gravuras rupestres da bacia do baixo rio Urubu: levantamento e análise gráfica do sítio Caretas, Itacoatiara - Estado do Amazonas. Uma proposta de contextualização
  • Autor: Cavallini, Marta Sara
  • Orientador: Alves, Marcia Angelina
  • Assuntos: Arqueologia Amazônica; Contextualização Da Arte Rupestre; Datação Relativa; Gravuras Rupestres; Rio Urubu; Amazonian Archaeology; Rock-Engravings; Rock-Art Context; Relative Dating; Urubu River
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa voltada à contextualização arqueológica do fenômeno da confecção das gravuras rupestres pré-coloniais na bacia do baixo rio Urubu (Estado do Amazonas). Com o objetivo de caracterizar o registro rupestre regional, foi desenvolvida uma pesquisa intensiva no sítio AM-IT-31 Caretas, portador da maior densidade e variabilidade formal de arte rupestre da área de estudo. O sítio foi abordado a partir do controle espacial dos petróglifos e dos demais vestígios arqueológicos. Sua documentação foi realizada de forma integral e sistemática e foi organizada em um banco de dados relacional, possibilitando a articulação entre diferentes classes de evidências. Para caracterizar a arte rupestre do ponto de vista de sua inserção na paisagem arqueológica, foi investigada a relação crono-cultural com o sítio cerâmico em matriz de terra preta AM-IT-30 Pedra Chata, espacialmente associado. A cronologia das gravuras foi relacionada à dinâmica de sedimentação fluvial; com três datações foi estabelecida a idade mínima dos petróglifos e foi proposto um modelo paleoambiental hipotético para inferir sua antiguidade máxima. Os resultados, embora preliminares, atribuem a formação do sítio ao Holoceno Recente, no âmbito das ocupações ceramistas da região. A análise do registro gráfico tem evidenciado elementos de homogeneidade, tanto no tema como também na apresentação gráfica dos petróglifos, que remetem a uma substancial coerência interna, apesar da variabilidade formal.
  • DOI: 10.11606/D.71.2014.tde-21102014-161559
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia
  • Data de publicação: 2014-07-16
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.