skip to main content
Tipo de recurso Mostra resultados com: Mostra resultados com: Índice

Caracterização da usinabilidade de ultraprecisão em ligas de alumínio fabricadas no Brasil

Jasinevicius, Renato Goulart

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Escola de Engenharia de São Carlos 1994-08-26

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Caracterização da usinabilidade de ultraprecisão em ligas de alumínio fabricadas no Brasil
  • Autor: Jasinevicius, Renato Goulart
  • Orientador: Porto, Arthur José Vieira
  • Assuntos: Condições De Corte; Ferramenta De Diamante; Rugosidade Superficial; Torneamento De Ultraprecisão; Cutting Conditions; Single-Point Diamond Tool; Surface Roughness; Ultraprecision Diamond Turning
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: O objetivo deste trabalho foi identificar a influência das condições de usinagem sobre o acabamento superficial no faceamento de uma liga de alumínio com ferramenta de diamante. Os parâmetros de corte variados foram: velocidade de corte, avanço e profundidade de corte. De acordo com a bibliografia consultada apenas o avanço e o raio de ponta da ferramenta afetam diretamente o acabamento superficial, sendo que quanto menor o avanço e maior o raio de ponta melhor será o resultado em termos de rugosidade superficial. A profundidade de corte é dita apenas influenciar na força de corte e não no acabamento. Outro parâmetro de corte que segundo a bibliografia não apresenta influência seria a velocidade de corte, sendo que sua variação não afeta os resultados de acabamento superficial. Os ensaios demonstraram que dentre as condições de corte estudadas o avanço é o parâmetro de maior influência, com os menores valores de rugosidade obtidos para um avanço de 2 μm/rev. A profundidade de corte apresentou pouca influência no acabamento, apresentando um efeito previsto pela literatura, o \"size effect\", a uma profundidade de corte de 3 μm, e a velocidade de corte não apresentou influência. A liga de alumínio testada foi a 7075-T6. Utilizou-se uma ferramenta de diamante monocristalino nova com raio de ponta de 1.524 mm e ângulos de folga e de saída de 11º e 0º, respectivamente.
  • DOI: 10.11606/D.18.2017.tde-01122017-114322
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Escola de Engenharia de São Carlos
  • Data de publicação: 1994-08-26
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.