skip to main content

Síntese de nanopartículas híbridas como sistema vetorizado para entrega tópica de compostos ativos: experimentos e modelagem matemática

Silva, Rodrigo Scopel Vargas, Rubem Mário Figueiró

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul ; Porto Alegre 2017

Texto completo disponível

Citações Citado por
  • Título:
    Síntese de nanopartículas híbridas como sistema vetorizado para entrega tópica de compostos ativos: experimentos e modelagem matemática
  • Autor: Silva, Rodrigo Scopel
  • Vargas, Rubem Mário Figueiró
  • Assuntos: Nanopartículas ; Materiais Biocompatíveis ; Engenharia De Materiais
  • Descrição: A pele é uma rota de entrega atrativa para a aplicação de fármacos que minimiza efeitos adversos devido à baixa exposição sistêmica quando comparada a outras vias de aplicação. Estes compostos podem permear a camada pelas rotas intercelular, intracelular e transapêndice resultando em uma entrega tópica e/ou transdérmica. A entrega de compostos através de sistemas baseados na nanotecnologia pode revolucionar o tratamento de diversas doenças e disfunções onde, entre estes sistemas de liberação, lipossomas e nanopartículas poliméricas biocompatíveis, são as tecnologias que apresentam maior crescimento. A partir disso, torna-se ideal a pesquisa de mecanismos que contemplem as vantagens mecânicas das nanopartículas poliméricas com as características biomiméticas dos lipossomas. O objetivo deste trabalho é estudar a síntese e comportamento frente à aplicação tópica de nanopartículas híbridas compostas por um núcleo de PLGA e revestidas com uma mistura de fosfolipídios (HSPC:COL:DSPE-PEG) funcionalizada com moléculas ligantes. Inicialmente, propõe-se a conjugação de vitamina D na superfície das nanopartículas híbridas com o objetivo de direcionar as mesmas para receptores específicos de vitamina D (VDR) presentes em melanócitos e células de melanoma. Em sequência, a síntese do peptídeo RGD é realizada verificando a aplicabilidade da metodologia para um futuro direcionamento a receptores mais específicos presentes nestas células. Visando um maior entendimento sobre o comportamento de liberação de fármacos a partir destas nanopartículas, testes in vitro de liberação são conduzidos.Além disso, é sugerida uma solução analítica explícita do modelo matemático de liberação proposto por Baker-Lonsdale com o objetivo de obter informações referentes ao fenômeno de transporte controlador do processo de liberação de fármacos. Por fim, propõe-se um modelo matemático de permeação cutânea com condições de contorno adequadas para estes nanocarreadores.
  • Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul ; Porto Alegre
  • Data de criação/publicação: 2017
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.