skip to main content

A influência da Hiperplasia Prostática Benigna e do tratamento com finasterida nos principais parâmetros de congelabilidade de espermatozoides caninos

Renato Bueno Flores Camila Infantosi Vannucchi

2019

Localização: FMVZ - Fac. Med. Vet. e Zootecnia    (T.3797 FMVZ )(Acessar)

  • Título:
    A influência da Hiperplasia Prostática Benigna e do tratamento com finasterida nos principais parâmetros de congelabilidade de espermatozoides caninos
  • Autor: Renato Bueno Flores
  • Camila Infantosi Vannucchi
  • Assuntos: CÃES; CRIOPRESERVAÇÃO; ESPERMATOZOIDES ANIMAL; Bph; Cryopreservation; Dogs; Hpb; Morphofunctional Tests
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: O objetivo do presente estudo é verificar a influência da Hiperplasia Prostática Benigna (HPB) nos principais parâmetros de congelabilidade do sêmen de cães. Para tanto, foram selecionados 20 cães, alocados em 3 grupos experimentais de acordo com a presença, tratamento com finasterida e ausência da afecção: Grupo Controle (n=9), Grupo HPB (n=5) e Grupo HPB+FIN (n=6). De forma complementar, o experimento foi subdividido em Sêmen Fresco e Sêmen Criopreservado. Para a seleção dos cães, foi considerada idade superior a 6 anos, diagnóstico presuntivo da HPB por constatação dos sinais clínicos, toque retal e ultrassonografia modo B. As amostras seminais in natura foram avaliadas quanto ao volume, cor, aspecto, concentração, cinética espermática, atividade mitocondrial espermática, estresse oxidativo, integridade de membrana plasmática, acrossomal, DNA espermático por citometria de fluxo e teste de ligação espermática em membrana perivitelínica em gema de ovo de galinha. Sequencialmente, o sêmen foi criopreservado em etapa única, posteriormente descongelado a 37°C por 30 segundos e foram avaliado conforme anteriormente. Como resultados, nas avaliações seminais realizadas no sêmen fresco, o Grupo HPB+Finasterida apresentou menor escore para o aspecto do ejaculado, em comparação aos demais grupos. Ademais, o grupo HPB+Finasterida apresentou maior frequência de batimento flagelar dos espermatozóides em relação ao grupo Controle e menor porcentagem de motilidade em velocidade
    média, em comparação aos demais grupos. O grupo Controle apresentou maior porcentagem de espermatozóides com média atividade mitocondrial, em relação aos demais grupos. Ainda, o grupo Controle apresentou maior porcentagem de integridade do DNA espermático. Por outro lado, o grupo HPB apresentou menor porcentagem de integridade do DNA espermático. Nas avaliações seminais realizadas no sêmen descongelado, o Grupo Controle apresentou maior porcentagem de espermatozóides com alta atividade mitocondrial, em comparação aos demais grupos. Já o Grupo HPB+Finasterida apresentou maior número de espermatozoides ligados à membrana perivitelínica de gema de ovo de galinha, em comparação ao grupo HPB. O grupo HPB apresentou maior porcentagem de espermatozoides com lesão de membrana acrossomal (sem lesão de membrana plasmática), em comparação ao grupo Controle. Com relação ao estresse oxidativo, o Grupo Controle apresentou maior peroxidação lipídica em comparação ao grupo HPB+Finasterida. Por outro lado, o Grupo Controle mostrou maior integridade de DNA espermático em comparação aos demais grupos, sendo o grupo HPB com menor integridade de DNA espermático. Em conclusão, os espermatozoides oriundos de cães afetados pela HPB apresentam maior sensibilidade às injúrias da criopreservação seminal. Por outro lado, o tratamento com finasterida é capaz de minimizar os efeitos deletérios da congelação do sêmen de cães portadores de HPB, permitindo o emprego de tais animais em programas reprodutivos
  • Data de publicação: 2019
  • Formato: 76 f il., graf., tab.
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.