skip to main content
Tipo de recurso Mostra resultados com: Mostra resultados com: Índice

Comportamento comunicativo de indivíduos com diagnóstico de esquizofrenia efetividade da intervenção fonoaudiológica

Ariana Elite dos Santos Luiz Jorge Pedrão

2017

Localização: EERP - Esc. Enfermagem Ribeirão Preto    (Santos, Ariana Elite dos )(Acessar)

  • Título:
    Comportamento comunicativo de indivíduos com diagnóstico de esquizofrenia efetividade da intervenção fonoaudiológica
  • Autor: Ariana Elite dos Santos
  • Luiz Jorge Pedrão
  • Assuntos: FONOAUDIOLOGIA; SAÚDE MENTAL; INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA; REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL
  • Notas: Tese (Doutorado)
  • Descrição: As dificuldades de comunicação estão associadas a diversos transtornos, dentre eles, a esquizofrenia. Pensando na comunicação como instrumento de reinserção social de indivíduos com esquizofrenia, a fonoaudiologia surge com a proposta de ultrapassar a barreira dos transtornos do desenvolvimento pela construção de uma clínica psicossocial, fortalecendo a luta pela Reforma Psiquiátrica. Os objetivos do estudo foram verificar a efetividade da intervenção fonoaudiológica no comportamento comunicativo de indivíduos com diagnóstico de esquizofrenia e avaliar a satisfação dos participantes do Grupo de Intervenção Fonoaudiológica (GIF), em relação às atividades propostas e à contribuição para o tratamento. Trata-se de um estudo longitudinal, quase experimental, de caráter quantitativo analíticoexploratório e qualitativo descritivo, no qual participaram 19 indivíduos com diagnóstico de esquizofrenia, de ambos os sexos, com 19 a 59 anos de idade, e, no mínimo, cinco anos de escolaridade, usuários de um Centro de Atenção Psicossocial III (CAPS III), sendo que 14 indivíduos participaram do Grupo Experimental (GE), compondo o GIF e 5 indivíduos formaram o Grupo Controle (GC). O comportamento comunicativo foi avaliado através da Bateria MAC Be os depoimentos, analisados à luz da Análise de Conteúdo Indutiva. O GIF foi realizado em 2 sessões semanais, durante 12 semanas, totalizando 24 sessões. Após esse período, os indivíduos foram reavaliados. Os dados foram analisados através de estatística inferencial, por meio dos Testes Kolmogorov Smirnov; Teste t-Student; Teste de Wilcoxon, Teste não-paramétrico de Mann Whitney e o Teste de Correlação de Pearson. Utilizou-se o
    software estatístico R, versão 2.11.0. com nível de significancia igual a 5%. No GE, foi possível observar que houve melhora no comportamento comunicativo após a intervenção fonoaudiológica em todas as tarefas avaliadas, exceto na tarefa de escrita. Já no GC, não foram observadas alterações significativas comparando a avaliação e a reavaliação após 12 semanas. Os depoimentos foram divididos nas seguintes categorias temáticas: "Promovendo a Satisfação"; "Comunicando Com o Corpo" e "Estimulando a Autonomia", podendo-se considerar que, segundo os participantes, o GIF promoveu a satisfação, a comunicação não verbal e a autonomia dos participantes. Foram evidentes os avanços no comportamento comunicativo após a participação no GIF, o que contribuiu também na interação social, trazendo satisfação e reforçando a autonomia, tão importantes na reabilitação Psicossocial de pessoas com esquizofrenia. Com este trabalho, entende-se que a intervenção fonoaudiológica é efetiva na melhora do comportamento comunicativo de indivíduos com esquizofrenia e que a fonoaudiologia pode ampliar suas áreas de atuação, utilizando a comunicação como instrumento de socialização e contribuindo para a melhoria das condições de vida dessas de pessoas em sofrimento mental
  • Data de publicação: 2017
  • Formato: 146 p anexos.
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.