skip to main content
Tipo de recurso Mostra resultados com: Mostra resultados com: Índice

Relação das concentrações de adiponectina, leptina e zinco- α-2-glicoproteína no cordão umbilical com a composição corporal de crianças nos quatro primeiros meses de vida

Veronica Luiza Vale Euclydes Colovati Patricia Helen de Carvalho Rondo

2014

Localização: CQ - Conjunto das Químicas    (T641.1 E86r )(Acessar)

  • Título:
    Relação das concentrações de adiponectina, leptina e zinco- α-2-glicoproteína no cordão umbilical com a composição corporal de crianças nos quatro primeiros meses de vida
  • Autor: Veronica Luiza Vale Euclydes Colovati
  • Patricia Helen de Carvalho Rondo
  • Assuntos: NUTRIÇÃO; RECÉM-NASCIDO; OBESIDADE; LEPTINA; ADIPONECTINA; LACTENTES
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: A obesidade, caracterizada pelo excesso de tecido adiposo (TA), é uma doença epidêmica com crescente prevalência desde a infância. Os primeiros meses de vida são considerados críticos para o desenvolvimento humano devido a relação com repercussões duradouras na fisiologia do organismo. O TA tem sua formação desde a fase fetal e secreta inúmeras citocinas relacionadas com a obesidade. Destacam-se neste âmbito: a adiponectina, associada à sensibilidade a insulina; a leptina, pela sua interação com o dispêndio energético e a zinco-α-glicoproteína (ZAG) devido à ação moduladora na expansão do TA. Conhecendo-se a importância da ação destas citocinas e a relevância dos primeiros meses de vida sobre a saúde do indivíduo, o objetivo deste estudo do tipo coorte foi analisar as concentrações de adiponectina, leptina e ZAG do cordão umbilical e relacionar com a composição corporal de lactentes do nascimento ao 4º mês de vida. As citocinas foram determinadas no sangue do cordão umbilical por ELISA. A composição corporal foi avaliada mensalmente pelo PEA POD® (Infant Body Composition, Cosmed, USA). Realizou-se análise de variância (ANOVA) para comparações de médias das variáveis qualitativas. A análise de regressão linear múltipla foi utilizada para determinar a relação entre as citocinas e a composição corporal. A adiponectina se associou inversamente com o percentual de gordura no 1º mês de vida em lactentes não alimentadas por leite materno. A leptina mostrou associação positiva com o percentual de massa gorda ao nascimento para o sexo feminino (‘RPOT.2’=0,29; P=0.001), porém essa associação não se manteve significante após o primeiro mês de vida. No modelo final estratificado por sexo, a ZAG foi a única variável analisada que explicou o percentual de gordura no 3º mês (‘RPOT.2’=0,21; P=0,003) e no 4º mês de vida (‘RPOT.2’=0,14; P=0,03) para o
    sexo feminino. Os resultados desta investigação reforçam a possível influência positiva do papel da leptina no sangue do cordão umbilical no percentual de gordura ao nascimento e do papel da ZAG com influência negativa no percentual de gordura no 3º e 4º meses de vida
  • Data de publicação: 2014
  • Formato: 90 p.
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.