skip to main content
Tipo de recurso Mostra resultados com: Mostra resultados com: Índice

Avaliação do estado nutricional dos pacientes com diagnóstico de Síndrome Nefrótica Idiopática da infância por meio da análise vetorial de impedância bioelétrica

Audrey Silva dos Santos José Simon Camelo Junior

2010

Localização: FMRP - Fac. Medicina de Ribeirão Preto    (Santos, Audrey Silva dos )(Acessar)

  • Título:
    Avaliação do estado nutricional dos pacientes com diagnóstico de Síndrome Nefrótica Idiopática da infância por meio da análise vetorial de impedância bioelétrica
  • Autor: Audrey Silva dos Santos
  • José Simon Camelo Junior
  • Assuntos: SÍNDROME NEFRÓTICA; INFÂNCIA; PEDIATRIA; ESTADO NUTRICIONAL
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: A Síndrome Nefrótica Idiopática da Infância, ou Nefrose, é caracterizada por proteinúria intensa e persistente, causando edema em crianças de um a dez anos de idade. Geralmente responde à terapia com corticosteróides e a evolução é benigna. Pode ocorrer desnutrição aguda durante as crises, sendo necessário um método de avaliação nutricional adequado. A análise vetorial de impedância bioelétrica (BIVA) permite avaliar a criança por medidas diretas de impedância vetorial e não depende de equações ou modelos. Na BIVA, resistência e reactancia, padronizadas para o comprimento, são ponteadas como pontos vetoriais. Quando avaliados graficamente, após padronização para estatura, diferentes condições aparecem para formar grupos distintos, combinando estados de hidratação e nutricional em quatro diferentes quadrantes. Objetivo: Avaliar o estado nutricional de crianças com diagnóstico de Nefrose em pelo menos dois tempos distintos: na crise e na remissão, utilizando a análise vetorial de impedância bioelétrica e angulo de fase. População Estudada e Métodos: Foi realizado um estudo prospectivo com 38 crianças com diagnóstico de Síndrome Nefrótica Idiopática da Infância, de três a treze anos de idade, em acompanhamento no ambulatório de Nefrologia Pediátrica do Hospital das Clinicas de Ribeirão Preto, de Outubro de 2007 a Outubro de 2008. As crianças foram submetidas a exame antropométrico e de bioimpedância elétrica em dois momentos: na crise nefrítica e na remissão. Resultados: Houve caracterização de subnutrição aguda em 65% das medidas durante episódio de edema e em 11,8% durante a remissão da doença. Foi realizada uma avaliação de sobrevida livre de doença por Kaplan-Meier com relação à recuperação do angulo de fase entre as duas medidas (angulo de fase remissão menos angulo de fase edema). Foi observado que uma recuperação do angulo de fase maior ou igual a 0,5° teve uma relação
    direta com a sobrevida livre de doença, ou seja, as crianças que recuperaram ao menos 0,5° no valor do angulo de fase tiveram um tempo maior sem recidivas. Conclusão: O presente estudo demonstrou a ocorrência de subnutrição aguda em pacientes com Síndrome Nefrótica Idiopática da Infância durante episódio de edema e a sua recuperação, na grande maioria dos casos, na remissão. Parece haver relação entre a recuperação no angulo de fase (remissão menos edema) e a sobrevida livre de doença (tempo sem recidivas). São necessários mais estudos em crianças para validar a hipótese
  • Data de publicação: 2010
  • Formato: 49 p anexos.
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.