skip to main content

Ocorrência de hipotireoidismo iatrogênico após terapia com iodo radioativo em gatos hipertireoideos

Gasparello, Isabela Fortuna

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia 2019-04-23

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Ocorrência de hipotireoidismo iatrogênico após terapia com iodo radioativo em gatos hipertireoideos
  • Autor: Gasparello, Isabela Fortuna
  • Orientador: Reche Junior, Archivaldo
  • Assuntos: Felino; Hipertireoidismo; Radioidina; Tireoide; Feline; Hyperthyroidism; Radioidine; Thyroid
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: O hipertireoidismo é a doença endócrina mais comum em gatos de meia-idade, com prevalência de aproximadamente 10% nos animais com mais de 10 anos de idade. O tratamento de escolha para a maioria dos casos é a utilização da radioidina. O hipotireoidismo iatrogênico contribui para indução de azotemia e diminuição da sobrevida. O presente estudo objetivou avaliar a ocorrência de hipotireoidismo um mês após o tratamento com iodo radioativo I131 em gatos hipertireoideos e de comparar os achados laboratoriais de acordo com os desfechos pós tratamento. Foi realizado estudo clínico retrospectivo longitudinal avaliando 85 prontuários de gatos hipertireoideos submetidos à terapia com iodo radioativo (I-131), com avaliação prévia e 30 dias após o tratamento. Os animais foram reclassificados perante o resultado da intervenção terapêutica de acordo com os valores séricos de T4 em hipotireoideo, eutireoideo e hipertireoideo. Dos 85 animais avaliados, 30 se tornaram eutireoideos, 31 hipotireoideos e 14 hipertireoideos. Isto é, cerca de 36% dos animais se tornaram hipotireoideos. Não houve associação entre o desfecho após o tratamento com o sexo (p=0,691), faixa etária (p=0,24), presença de tireoide palpável (p=0,833), peso prévio ao tratamento (p=0,127) e dose mCi/ animal (p=0,753). Porém, foi observada diferença estatisticamente significativa entre as médias da razão mCi/Kg entre eutireoideos e hipertireoideos, onde a média da razão mCi/Kg dos animais hipertireoideos foi significativamente maior do que a média dos eutireoideos. A média de creatinina antes do tratamento foi de 1,10 mg/dL e estatisticamente inferior à média após o mesmo (p<0,001). As mensurações realizadas previamente ao tratamento demonstraram creatinina inferior a 1,6 mg/dL em 82,4% dos animais, dado que alterou significativamente após a terapia em quase metade dos animais. O resultado do estudo indica que a ocorrência do hipotireoidismo iatrogênico após a terapia com iodo radioativo no Brasil é superior a ocorrência mundial, geralmente inferior a 10%.
  • DOI: 10.11606/D.10.2019.tde-17092019-111210
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
  • Data de publicação: 2019-04-23
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.