skip to main content
Tipo de recurso Mostra resultados com: Mostra resultados com: Índice

A ocupação pré-colonial na fronteira ocidental: adaptabilidade humana, territorialidade e aspectos geomorfológicos na microrregião do Alto Guaporé, Mato Grosso

Lima, Luiz Fernando Erig

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia 2011-03-17

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    A ocupação pré-colonial na fronteira ocidental: adaptabilidade humana, territorialidade e aspectos geomorfológicos na microrregião do Alto Guaporé, Mato Grosso
  • Autor: Lima, Luiz Fernando Erig
  • Orientador: Afonso, Marisa Coutinho
  • Assuntos: Arqueologia Regional; Territorialidade; Guaporé; Cerâmica; Trocas; Exchanges; Guaporé; Ceramics; Regional Archaeology; Territoriality
  • Notas: Tese (Doutorado)
  • Descrição: O Alto Guaporé por suas características e situação geográfica, contribuiu como uma região estratégica de convergência e ou passagem de muitas populações indígenas pré-coloniais e etno-históricas oriundas de regiões vizinhas a esta porção peculiar do território sul americano, envolvendo desde possíveis grupos paleoíndios do Pleistoceno Superior a comprovados grupos pré-ceramistas arcaicos do Holoceno Antigo e Médio, ceramistas da Era Cristã, bem como grupos etno-históricos contemporâneos. Levantamentos arqueológicos efetuados pelo Projeto Fronteira Ocidental nas duas últimas décadas em um raio de 100 km no entorno da cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade, fronteira do estado do Mato Grosso e a República da Bolívia, levaram a um registro e estudo de 52 sítios arqueológicos distribuídos em cinco padrões de inserção dentro de três compartimentos geomorfológicos principais peculiares à região em estudo. Entre as ocupações ceramistas, cada qual concentrada nos compartimentos geomorfológicos ali existentes, foi possível reconhecer uma indústria cerâmica ainda inédita na literatura arqueológica concernente à área do Alto Guaporé (Cerâmica Capão do Canga), além de prováveis fenômenos de territorialidade e de existência de redes de trocas.
  • DOI: 10.11606/T.71.2011.tde-31102011-155411
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Museu de Arqueologia e Etnologia
  • Data de publicação: 2011-03-17
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.