skip to main content

Língua e sociedade: a ordem na escola republicana paulista

Ribeiro, Priscilla Barbosa

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas 2015-10-21

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Língua e sociedade: a ordem na escola republicana paulista
  • Autor: Ribeiro, Priscilla Barbosa
  • Orientador: Oliveira, Marilza de
  • Assuntos: Posição Do Sujeito; História Social Da Língua; Instrução Pública; Ordem De Constituintes; Posição Do Clítico; Primeira República; Subject Position; Social History Of Language; Public Instruction; Clitic Position; First Republic; Word Order
  • Notas: Tese (Doutorado)
  • Descrição: O presente trabalho trata de objeto de natureza interdisciplinar, a partir do qual abordamos questões linguísticas e sócio-históricas ligadas ao português paulista culto na São Paulo de início do século XX. Realizamos a descrição e análise da ordem de constituintes sentenciais em duas instituições escolares da Capital, complementarmente à análise das instituições e seus sujeitos, bem como de seu lugar na história/memória da cidade, buscando compreendê-los na dinâmica da vida paulistana da virada do século. O recorte linguístico considera as posições do sujeito e do clítico. O corpus é constituído de atas escritas por professores, diretores e secretários da Escola Normal (majoritariamente feminina) e do Ginásio da Capital (exclusivamente masculino), instituições importantes por seu papel na dinâmica de reorganização social e política em uma sociedade altamente heterogênea, em que as tensões repercutiam em formas diversas de distinção em todos os âmbitos da cultura local, inclusive o linguístico. Com o propósito de compreender amplamente nosso objeto, trabalhamos com os dados linguísticos e materiais que pudessem trazer ao presente um pouco da realidade da época e que recuperasse seus pontos de vista. Para isso, analisamos revistas de ensino, livros de matrícula, gramáticas, discursos e outras fontes. A perspectiva adotada, condizente com a natureza do objeto, é interdisciplinar, e teve por objetivo possibilitar uma análise do uso linguístico inserido nas relações sociais, assumindo pressupostos da sociolinguística, sociologia, antropologia e história, visando à compreensão integrada do fenômeno.
  • DOI: 10.11606/T.8.2018.tde-20102016-114612
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
  • Data de publicação: 2015-10-21
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.