skip to main content

Estrutura populacional e alometria reprodutiva de Podocnemis expansa (Testudines, Podocnemididae) no entorno do Parque Nacional do Araguaia, Tocantins

Portelinha, Thiago Costa Gonçalves

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Ecologia de Agroecossistemas 2010-05-14

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Estrutura populacional e alometria reprodutiva de Podocnemis expansa (Testudines, Podocnemididae) no entorno do Parque Nacional do Araguaia, Tocantins
  • Autor: Portelinha, Thiago Costa Gonçalves
  • Orientador: Bertoluci, Jaime Aparecido
  • Assuntos: Testudines; Tartaruga Aquática; Reprodução Animal; Populações Animais; Conservação Biológica; Biological Conservation; Aquatic Turtle; Animal Reproduction; Testudines; Animal Populations
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Notas Locais: Programa Interunidades em Ecologia de Agroecossistemas ESALQ/CENA
  • Descrição: Dentre os répteis que ocorrem na Amazônia, os quelônios se destacam pela sua diversidade e importância econômica. Podocnemis expansa, conhecida popularmente como tartaruga-da-amazônia, é considerada o maior quelônio de água doce da América do Sul e tem sido explorada intensamente, por séculos, por inúmeras comunidades indígenas e ribeirinhas. O presente estudo teve como objetivo ampliar os conhecimentos acerca da ecologia populacional e da biologia reprodutiva de P. expansa no rio Javaés, Estado do Tocantins, no entorno do Parque Nacional do Araguaia (Ilha do Bananal). No primeiro capítulo desta dissertação foram investigados alguns aspectos da ecologia populacional. Os trabalhos em campo foram realizados entre os anos de 2004 e 2009 e os animais foram capturados pelos métodos de mergulho e arrasto de rede. Com os resultados obtidos, foi observado que a estrutura etária (baseada no comprimento da carapaça) dos indivíduos apresentou um padrão unimodal para os machos e um padrão não definido para as fêmeas. A população estudada era constituída basicamente por fêmeas jovens e machos adultos, apresentando uma razão sexual desviada para as fêmeas de 1:1,4 (:). A abundância relativa variou entre 0,4 e 8,6 animais/hora, dependendo do método de captura empregado, e a maioria dos animais (73,7%) encontrava-se concentrada em apenas um ponto específico do rio. No segundo capítulo, foram estudadas as relações alométricas entre o tamanho corpóreo da fêmea, seus rastros, as variáveis da ninhada e a forma dos ninhos em ambiente natural. O trabalho de campo foi realizado em uma praia de desova da área estudada, entre os meses de setembro e dezembro de 2008. Os resultados mostraram que o tamanho corpóreo da fêmea de P. expansa pode ser estimado em função do seu rastro, que fêmeas maiores deixam rastros maiores na areia, além de produzirem mais ovos (tamanho da ninhada) e com maior massa (massa da ninhada) do que fêmeas menores e que as variáveis largura da carapaça e massa da fêmea podem ser consideradas como confiáveis para estabelecer relações nos estudos de alometria com P. expansa.
  • DOI: 10.11606/D.91.2010.tde-21062010-081308
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Ecologia de Agroecossistemas
  • Data de publicação: 2010-05-14
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.