skip to main content

Dinâmica espaço-temporal das inundações do pantanal

Padovani, Carlos Roberto

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Ecologia de Agroecossistemas 2010-12-17

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Dinâmica espaço-temporal das inundações do pantanal
  • Autor: Padovani, Carlos Roberto
  • Orientador: Vettorazzi, Carlos Alberto
  • Assuntos: Inundações - Pantanal; Ecossistemas; Monitoramento Ambiental; Geoprocessamento; Hidrologia Aplicada; Modelos Não Lineares; Modeling; Alert System; Floodplain; Pantanal
  • Notas: Tese (Doutorado)
  • Notas Locais: Programa Interunidades em Ecologia de Agroecossistemas: ESALQ/CENA
  • Descrição: A variabilidade espaçotemporal das inundações determinam os processos ecológicos e influenciam as atividades humanas no Pantanal. O entendimento da dinâmica das inundações é a chave para melhores práticas de gerenciamento e reação no caso de eventos extremos. Nesse estudo, métodos de quantificação de água e extração de sazonalidade foram aplicados numa série temporal de dez anos (2000 a 2009) das imagens MODIS13Q1 para a modelagem contínua das inundações. Foram determinadas 25 sub-regiões, totalizando 150.502 km2, baseado no regime das inundações e na geomorfologia. A área inundada variou de 5.539 km2 até 52.894 km2, com média de 18.329 km2, refletindo um período seco comparado às décadas anteriores. A maior parte do Pantanal (86.841 km2) inundou pelo menos uma vez no período, mas uma área relativamente grande permaneceu não inundada ou inundou por um período curto de tempo. Áreas não inundadas ou inundadas por curtos períodos de tempo ficaram espalhadas por todo o Pantanal, enquanto que áreas que inundam por longos períodos de tempo ou permanentemente inundadas se concentraram apenas em alguns locais. Quatro estágios principais de inundação foram determinados e os principais fluxos e armazenagem de água foram mapeados embora tenha ocorrido uma alta variabilidade interanual. Apesar das limitações de escala e problemas de sobreposição dos mapas, foi obtida uma boa concordância entre o mapa de frequência de inundação e os mapas de vegetação e solos. Modelos estatísticos logísticos não lineares foram determinados para as relações entre os principais compartimentos hidrológicos e foi possível estimar cenários passados de inundação baseado na relação entre a área inundada total do Pantanal e o nível do rio Paraguai. Relações de similaridade e de fluxos de água foram determinados entre os sub-compartimentos, caracterizando o comportamento espacial e temporal da água. Baseado nos dados e informações gerados foi proposto um sistema de alerta de inundações e secas para o Pantanal (SISMONPAN).
  • DOI: 10.11606/T.91.2010.tde-14022011-170515
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Ecologia de Agroecossistemas
  • Data de publicação: 2010-12-17
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.