skip to main content

Validação de métodos para análise e estudos de estabilidade de anti-retrovirais em preparações farmacêuticas

Taborianski, Andréia Montoro

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Ciências Farmacêuticas 2003-08-11

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Validação de métodos para análise e estudos de estabilidade de anti-retrovirais em preparações farmacêuticas
  • Autor: Taborianski, Andréia Montoro
  • Orientador: Santoro, Maria Ines Rocha Miritello
  • Assuntos: Estavudina; Estudos De Estabilidade Acelerada; Validação De Métodos Analíticos; Zidovudina; Accelerated Stability Studies; Stavudine; Validation Of Analytical Methods; Zidovudine
  • Notas: Dissertação (Mestrado)
  • Descrição: A síndrome da imunodeficiência adquirida é causada pelo vírus da imunodeficiência humana e é caracterizada por provocar depleção física e funcional do sistema imune do organismo, através da infecção citopática de células CD4+. Muitos fármacos anti-retrovirais tem sido desenvolvidos e estão disponíveis comercialmente. Para atuar no controle de qualidade de medicamentos deve-se continuamente estudar o desenvolvimento e a validação de novas metodologias para quantificação de fármacos, para serem aplicadas nos estudos de estabilidade de formulações farmacêuticas e na análise de produtos de degradação. Neste trabalho foram utilizadas duas técnicas analíticas, a espectrofotometria direta no UV/VIS e a cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE), para a determinação quantitativa de zidovudina (AZT) e estavudina (d4T).em medicamentos. Ambos os métodos foram validados com relação à linearidade, exatidão, precisão, especificidade e limite de detecção e quantificação. O método validado para a CLAE foi também empregado para a determinação quantitativa da timina, produto de degradação do AZT e da d4T. A metodologia validada por CLAE foi utilizada na realização de estudos de estabilidade acelerada dos anti-retrovirais contidos nas diferentes preparações farmacêuticas. Realizou-se o estudo da estabilidade em três diferentes condições: temperatura ambiente, 40 oC / 75% UR e 50 oC / 90% UR. Tanto a zidovudina (Fabricante A) e estavudina (Fabricante B) apresentaram decaimento cinético de zero ordem com prazos de validade a 50 oC / 90% UR de 10, 3 e 2 meses, respectivamente.
  • DOI: 10.11606/D.9.2003.tde-15102003-165120
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Ciências Farmacêuticas
  • Data de criação/publicação: 2003-08-11
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.