skip to main content

Atlas semântico-lexical de Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba - municípios do litoral norte de São Paulo

Encarnação, Márcia Regina Teixeira Da

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas 2010-09-17

Acesso online. A biblioteca também possui exemplares impressos.

  • Título:
    Atlas semântico-lexical de Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba - municípios do litoral norte de São Paulo
  • Autor: Encarnação, Márcia Regina Teixeira Da
  • Orientador: Santos, Irenilde Pereira dos
  • Assuntos: Atlas Semântico-Lexical; Português Do Brasil; Litoral Norte De São Paulo; Geolinguística; Dialetologia; Geolinguistic; Dialetology; North Coast Of São Paulo; Brazils Portuguese; Semantic-Lexical Atlas
  • Notas: Tese (Doutorado)
  • Descrição: A presente tese tem por objetivo geral descrever a norma semântico-lexical dos quatro municípios Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba do ponto de vista geolinguístico e elaborar o Atlas Semântico-Lexical do Litoral Norte do Estado de São Paulo. Em função de diversos processos de urbanização, significativas mudanças no panorama cultural e linguístico estão ocorrendo na região. Em razão disto, é preciso resgatar e registrar, o mais rápido possível, a riqueza lexical existente nessas localidades e contribuir não só para a elaboração do Atlas Linguístico do Estado de São Paulo e do Atlas Linguístico do Brasil, mas também para as mais diversas pesquisas da língua portuguesa falada hoje no País. Elaborou-se este estudo a partir de elementos teóricos da Geolinguística, que parte da aplicação de um questionário numa rede de pontos, a um número de sujeitos com características pré-estabelecidas, cujas respostas dadas compõem os cartogramas que formam o atlas. Utilizou-se o Questionário Semântico-Lexical (QSL), versão 2000, do Projeto ALiB - Atlas Linguístico do Brasil. Em cada um dos pontos, entrevistaram-se adultos de 18 a 30 anos e de 50 a 65 anos, de ambos os gêneros, que tivessem estudado apenas até a 8ª série do Ensino Fundamental. Os dados colhidos durante as entrevistas geraram os histogramas, os gráficos e as tabelas, cujos registros mostram a diversidade semântico-lexical do falar da região, posteriormente documentada nos 208 cartogramas linguísticos. Para o tratamento qualitativo do corpus, esta tese fundamenta-se nas postulações teóricas de Muller (1968), Coseriu (1973), Pottier (1978) e Barbosa (1989). Para o tratamento quantitativo, baseia-se nos postulados da Linguística Quantitativa de Muller (1968 e 1977) e em seus estudos relativos à Estatística Lexical. Ao final, obteve-se um total de 148 lexias com alta frequência ( 50%) e distribuição regular que revelam a norma da região. Com 100% de frequência e presentes em todos os pontos encontram-se as seguintes lexias: arco-íris, janeiro [...] (meses do ano), ontem, amendoim, girassol, carrinho de mão, beija-flor, papagaio, calcanhar, banguelo, fanhoso, gêmeos, isqueiro, canjica, ônibus.
  • DOI: 10.11606/T.8.2010.tde-18102010-144550
  • Editor: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP; Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
  • Data de criação/publicação: 2010-09-17
  • Formato: Adobe PDF
  • Idioma: Português

Buscando em bases de dados remotas. Favor aguardar.